um fim​-​de​-​semana no pónei dourado

by B Fachada

supported by
Christopher
Christopher thumbnail
Christopher Mostrando uma excelente evolução desde os seus álbuns iniciais, Fachada assenta aqui a sua sonoridade de cantautor "folk"-lore num álbum sólido de início ao fim. Favorite track: mimi 3.
/
1.
02:53
2.
3.
04:14
4.
02:22
5.
6.
04:29
7.
02:38
8.
04:10
9.
03:33
10.
04:27
11.
04:00

credits

released April 30, 2009

este disco, gravei-o no estúdio golden pony com o eduardo vinhas e o pedro magalhães entre a sexta-feira 23 de janeiro e a segunda 26. corre o ano de MMIX, está bom de ver. toquei a viola caipira, a viola da terra, a guitarra clássica e a eléctrica, o baixo, a bateria, o piano, os orgãos e os teclados em geral, o metalofone e outras coisinhas. cantei, coros e tudo. em duas canções contei com a guitarra solo do j de almeida e com a voz da márcia em outra meia meia-dúzia.

primeira edição: FlorCaveira - FC 019

tags

license

all rights reserved

about

B Fachada Portugal

contact / help

Contact B Fachada

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: zé!
quando eu cheguei não tinha nada só a mão à frente e outra atrás e a minha ambição trouxe-me até onde eu estou agora na altura toda a gente me dizia não queiras mais que o que tens mas eu acho que a arraiazinha mais miúda também merece um colar de pérolas e trabalhei que me fartei desde que acordei até que me deitei para ter um cadilac e com ele esta vida de rei. chamo-me zé! vim para aqui a pé e agora tenho um cadilac. andava eu na auto-via já nem me lembro bem aonde com uma bela matulona de quem por acaso até gostava quando ela assim sem mais nem menos teve uma crise de ciumeira e eu parei abri a porta e disse filha vai lá a tua vida e eu só sei que não me importei desde que a deixei e assim fiquei pois eu tenho o cadilac e com ele esta vida de rei. chamo-me zé! vim para aqui a pé e agora tenho um cadilac. já tinha o carro e o respeito só me faltava o motorista fiz-me a um lugar no município e ganhei sem dificuldade e agora gosto de passear pelo meio do povo e acenar à multidão quando eu cheguei não tinha nada e agora sou dono de mim e faço lei e faço-a bem e não ninguém quem eu critiquei pois eu tenho o cadilac e com ele esta vida de rei. vida de rei chamo-me zé! vim para aqui a pé e agora tenho um cadilac.
Track Name: o ciúme e a vergonha
se tu és dono dela e ela é dona de ti se tens vergonha dela e ela também de ti então és dono dela e ela é dona de ti e cada amigo dela faz nascer o mal que há em ti. se tens vergonha do que fazem só os dois se tens vergonha do que fazem só os dois de cada amigo dela vem-te o medo que a façam depois. se o que tu queres dela ela te diz que é só de ti se o que tu queres dela ela te diz que é só de ti então o que ela quer tu crês que também podes querer para ti. deixa o teu amor voar deixa a miúda esvoaçar.
Track Name: pelas ruas
pelas ruas ele andava procurando e a toda a hora ele se apaixonava e invadido por amores em bando faz merda mas só leva insultos dos baratos o peito é largo o coração não trava entontecido o mundo enche-o de maus tratos. perdido em tanto amor que tem para dar nem todos o conseguem receber só ele sabe manter puro o seu olhar não crê que para si haja alguma salvação mas isso mais ninguém se digna a ver a uns deus deu a paz a outros a paixão. só sabe amar desenfreadamente e com alguma multiplicidade a sede sempre nunca a saciedade o amor não é para toda a gente constantes sensações por meio mundo são mágoa para alguns regularmente para outros tem o coração imundo sentir não é para toda a gente.
Track Name: soraia
era bonita de manhã toda a gente a respeitava por vezes a sua irmã ao pé dela corava não sabia que a soaria à noite no hotel escondia debaixo da saia um trunfo vil e cruel os velhos bem babados que pagavam bom dinheiro pelos serviços prestados ofereciam o mundo inteiro se depois de separados tratasse ela do canteiro mas teriam que ser casados. não quero não vou de dia para a minha irmã à noite ser o que sou não quero não vou.
Track Name: zappa português
vou trabalhar que nem um cão para fazer cada canção vou ser bastante puritano para fazer dois discos por ano a ver se me torno de vez no frank zappa português. vou casar discretamente e ser um belo pai presente ter pouca vida social e ser senhor de portugal vou candidatar-me à presidência eu vou fazer concertos de natal eu vou insistir na persistência eu vou ser o zarpa nacional.
Track Name: d. filomena
estando d. filomena sentadinha em seu balcão passou por ali um soldado logo lhe apertou a mão aperta aperta ó soldadinho agora tens ocasião que o meu marido foi à caça lá para os montes de aragão se tu queres que ele cá não volte deita-lhe uma maldição os corvos lhe tirem os olhos as águias o coração e os cães com que ele caça o tragam de procissão.
Track Name: beijinhos
perdes tempo a reparar na cara feia que é bonita de alguém que de perto até um porco é engraçado também porque vive e mexe e morre e nasce filho de uma mãe porque a lógica lá dele não faz sentido a mais ninguém perdes tempo de beijinhos a pensar onde meter cada mão mas o outro só quer mesmo é estar contigo e então vê se deixas a ciência que aprendeste da emoção que uma coisa são instintos outra coisa é intenção. se vais jogar até morrer habilitas-te a perder se não há nada para ganhar o que é que tu queres apostar e diz-me lá tu nesta história esperas que tipo de vitória se vais jogar até morrer habilitas-te a perder.
Track Name: habituais
visita habitual à gaja do costume o marido estava fora a mesma roupa o tal perfume há anos se consome brando o mesmo lume visita curta nuca se demora o casamento foi apenas a saída que no momento pareceu bem às duas euforia agora já esquecida os anos fazem velha esta puta vida maridos fora amigas nuas. o acaso apresentou-as há uma eternidade no entanto já casadas tudo era tido pela metade em qualquer cama haver paixão é caridade o tempo abandonou-as mal capadas unidas ambas pelo longo cativeiro viram uma noutra a salvação mas logo cai por terra a ilusão o amor a horas certas tem o mesmo cheiro o tédio traz repetição.
Track Name: mimi 3
só quando um dia ele foi de vez e não voltava é que eu percebi o quanto o estimava só no momento em que a magia não vingou é que eu percebi o quanto isto não bastou e agora tenho o coração a dar a dar e o meu amor não tem motivos para voltar eu não te dei para trás para isto ser assim tu sabes que eu nem queria bem um fim. só quando um dia vi que tu já não choravas é que eu percebi o quanto me estimavas só no momento em que casaste sem mim é que eu vi que isto vai ficar por aqui e agora junto-me com um totó outro qualquer e vai ser homem para o der e com certeza o que vier eu não pensei que isto fosse acabar sempre achei que tu um dia ias voltar.
Track Name: conceição
não lhe deixes pôr-te mão ai tu impõe-te ó conceição. ainda mal se conheciam e já a outra te arriava ainda nem se apaixonava e já ela te batia descansavas sobre a mesa cada mossa da disputa mas não é que aquela puta voltava à carga de surpresa com tanta fufa que há para aí tu tinhas logo que ir com essa e se te dou esta conversa é que também temo por ti mas agora que esta sina já te entrou na rotina não maldizes a tua sina só sacas gozo na desdita. não lhe deixes pôr-te mão ai tu impõe-te ó conceição.
Track Name: lá na selva
lá na selva lá na selva para além da verde relva há poucas salas para tocar e por lá o mundo inteiro solarengo e muito ordeiro não quer deixar-se ultrapassar cada um sabe o que faz se leva à frente ou leva atrás se toca ou é industrioso e mordem uns irmãos nos outros desejando vê-los roucos num sítio bem prestigioso porque há prestígio aí aos montes prestígio brilha nessas frontes há prestígio para vender e quem não quiser comprar não é que pare de tocar mas vai pela relva desaparecer por isso agarra lá na tua banda toca como deus te manda e não me venhas consultar que eu só sei cantar em feiras e estas letras tão brejeiras nada têm para te dar. já toquei na zé dos bois na zé dos bois na zé dos bois.